O francês

Quem já não ouviu falar em “bonjour”, “merci beaucoup” e a Torre Eiffel? Dizem pra fazer biquinho, mas nem tudo pode ser tão simples. Não sei muito bem de onde veio a vontade de aprender francês, juro. Talvez tenha acordado um dia com vontade de falar merci beaucoup, não lembro, de verdade. Às vezes tenho essas coisas de querer aprender caligrafia, inglês, fotografia, alemão, de uma hora para outra, simplesmente quero e depois tento correr atrás.Prazer, eu🙂 Logo depois dessa minha memória em branco  eu comecei a pesquisar em todos os sites para aprender um idioma de graça, e fiquei bem surpresa porque existem até programas gratuitos e vídeos do governo que ensinam uma língua, pena que não são divulgados😦. Acabei encontrando um programa bom, mas que não é totalmente gratuito, então acabei fazendo apenas as unidades disponíveis (sei lá se é merchan, mas é esse aqui: http://www.busuu.com/pt – está disponível para pc, smartphone e tablet) e depois encontrei o amorzinho da minha vida que é o Duolingo (https://www.duolingo.com/ – mesmo esquema) ele é completamente grátis, porque quem ajuda a criar um novo curso são os próprios usuários que são bilíngues. Ele possui toda uma grade de categorias e parece com um jogo, estimula bastante a aprender❤. A verdade é que se pretende aprender um idioma ou qualquer outra coisa precisa de (muuita) dedicação, talvez algumas coisas que ajudem:

1- Faça com que seja divertido Aprender um idioma não tem que ser um peso! Veja vídeos infantis (sério mesmo! Ajudam muito, porque têm as palavras básicas como dias do ano/semana, frutas, cores, etc); ouça uma rádio local, existem várias que tem versão mobile ou podem ser ouvidas no computador. Escute músicas, as chances de memorização de novas palavras são as melhores. Leia livros, reportagens, sites de notícias, são fundamentais para o aprendizado e do conhecimento de cotidiano.

2- Seja interessado(a) De nada adianta querer aprender uma língua nova por pura obrigação e falta de vontade, é claro que as dificuldades existem para alguns, mas a dedicação e o interesse são fatores importantes. Seja curioso, pesquise sobre, leia livros no idioma dos seus sonhos, procure jornais, pratique, mesmo que sozinho, se interesse e corra atrás!

3-Estude Pode parecer chato à primeira vista, mas não se chega a uma língua fluente sem muito estudo, então, mesmo que seja conversando com alguém ou praticando sozinho, vendo vídeos, ouvindo música ou pegando nos livros e cadernos, o importante é estar em contato com o idioma pelo menos um pouco durante o dia ou a semana, dependendo da sua disponibilidade.

4 – Não precisa gastar horrores Depois de perceber que todas as escolas de línguas são praticamente iguais e métodos duas-vezes-por-semana-e-homework não funcionavam muito comigo, eu decidi aprender sozinha, claro que nada muda a explicação de um professor, mas se não tem tempo ou está em tempo de vacas magras não tem problema!  Hoje em dia, a internet te oferece tudo e um pouco mais, portanto é possível aprender um idioma sozinho e ser fluente. (Só dar uma lidinha no passo 1). Ainda preciso praticar muito, e mesmo eu sabendo bastante ainda falta muito, estou estudando e desejando demais um intercâmbio… Quem sabe um dia? France, attendez moi! Au revoir🙂

Ayumi

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s